(11) 2362-6620 | (11) 95721-5636 contato@sociedadedehipnose.com.br

Sentir-se ansioso de vez em quando é comum e faz parte do cotidiano da maioria das pessoas. Antes de uma prova, de uma fala em público ou de uma entrevista de emprego, é preciso segurar a emoção. Porém, nem todo mundo tem esse autocontrole.

Muitas vezes, a sensação de ansiedade permanece além dos períodos de tensão. Quando se torna muito incômoda e excessiva, é necessário buscar tratamentos para ansiedade.

Entenda abaixo como funciona esse distúrbio e as formas eficazes de controlar os sintomas. De antemão sugerimos: não exite em procurar ajuda!

O que é ansiedade

Na maioria das vezes, a ansiedade é um sentimento positivo. É uma espécie de mecanismo de defesa, de antecipação, que nos deixa em alerta, prontos para agir em casos de ameaça, por exemplo.

Porém, quando esse medo se torna exagerado pode desencadear diversos problemas físicos e psicológicos. Por isso, quem sofre de distúrbios de ansiedade acaba tendo dificuldades incomuns para realizar tarefas simples do cotidiano.

Como saber se sofro de ansiedade?

Saber identificar um distúrbio de ansiedade é o primeiro passo para o tratamento. Normalmente a pessoa sente uma preocupação exagerada antes de um compromisso ou evento, sem nenhum motivo aparente.

Uma crise de ansiedade pode se manifestar de formas diferentes em cada pessoa. Entre os principais sintomas físicos estão:

  • taquicardia;
  • falta de ar;
  • sudorese;
  • tremedeira;
  • cansaço;
  • boca seca;
  • insônia;
  • diarreia;
  • náuseas.

Além disso, a pessoa pode sentir ainda alguns sintomas psicológicos como:

  • falta de concentração;
  • medo em excesso;
  • tensão;
  • irritabilidade.

Também é característico desse transtorno constantes pensamentos negativos e baixa autoestima. Em alguns casos, os sintomas são tão intensos que podem ser confundidos com outras doenças, como um infarto. A falta de conhecimento acaba dificultando o diagnóstico e contribuindo para que o quadro se agrave ainda mais.

Principais causas

Não se sabe ao certo o que pode causar uma crise de ansiedade. Porém, acredita-se que algumas pessoas estão mais propensas a desenvolver esse distúrbio.

Entre os fatores de risco estão:

  • genética;
  • traumas vividos na infância;
  • problemas cardiovasculares;
  • doenças hormonais;
  • problemas respiratórios;
  • dores crônicas;
  • consumo excessivo de drogas, álcool e fumo.

O que também pode ser determinante é a mentalidade ou a forma com que a pessoa encara as situações do cotidiano. Pessoas com um autocontrole maior têm menos chances de desenvolver um distúrbio de ansiedade.

Outro agravante de quem sofre desse problema são ataques de pânico. Por isso, além de todos os sintomas listados anteriormente, a pessoa também pode sentir tonturas e vertigens, além da sensação de que vai morrer.

Em casos mais graves e persistentes, o paciente ainda pode desenvolver outras doenças como depressão e isolamento social. Por isso a importância de buscar uma orientação profissional de um psicoterapeuta capacitado e iniciar o tratamento o mais breve possível.

Buscando tratamentos para ansiedade

Não importa com que frequência ou intensidade ocorram os sintomas, a orientação é buscar ajuda profissional o mais rápido possível. Não deixe que o problema interfira na sua vida pessoal e profissional. Quanto mais tempo se leva para buscar tratamento, mais graves e intensas poderão ser as crises.

Atualmente existem diferentes tratamentos, mas é importante ressaltar que uma pessoa que sofre do problema pode ter uma vida perfeitamente normal. O primeiro passo é buscar ajuda especializada. Somente um profissional poderá identificar os sintomas e definir o tratamento mais indicado para cada caso.

Caso a ansiedade excessiva tenha relação com alguma doença física, o tratamento pode ser feito com medicamentos específicos. Porém, se a causa for psicológica, será necessário partir para outras formas de tratamento, como:

  • Terapia Convencional: o profissional vai tentar entender e descobrir o que pode ter provocado a ansiedade. A partir do momento em que se tem o conhecimento da causa, é possível trabalhar com ela até que os efeitos sejam minimizados. Há diferentes técnicas de terapia como a psicanálise, a terapia cognitivo-comportamental e até em grupo;
  • Hipnoterapia: as chances de se descobrir as causas da ansiedade usando a hipnose são muito maiores. Por exemplo, através da regressão é possível chegar ao momento exato em que as crises foram desencadeadas. Dessa forma fica mais fácil tratar o problema e proporcionar uma melhor qualidade de vida ao paciente.

Entenda como funciona a hipnose

Se todas as pessoas tivessem o controle total de suas mentes, dificilmente existiriam problemas e distúrbios psicológicos como crises de ansiedade ou ataques de pânico. A mente tem o poder de nos manter felizes. Ela é capaz de nos dar ânimo para praticar exercícios físicos, trabalhar ou encontrar amigos. Porém, ela também pode nos sabotar, e por isso é tão importante ter controle sobre ela.

A hipnose é uma potente ferramenta no controle da mente. Ela modifica o padrão de consciência: o paciente consegue se concentrar e direcionar seus pensamentos. A atividade cerebral é intensificada e dessa forma é possível trabalhar e minimizar, por exemplo, os efeitos de um trauma vivido anteriormente.

Além disso, é um dos tratamentos mais rápidos e eficazes no manejo da depressão, síndrome do pânico, ansiedade, estresse ou traumas e fobias específicas. Mas é importante que a hipnoterapia seja realizada por um profissional especializado.

A SIAH, Sociedade InterAmericana de Hipnose, lembra que a hipnose como forma de tratamento não deve ser procurada somente em último caso. O quadro pode se agravar ainda mais se um paciente demorar para buscar ajuda. A clínica trabalha há mais de sete anos não só no atendimento a pacientes, mas também na formação de profissionais.

Dicas para lidar com ansiedade no dia a dia

É importante conhecer o problema. Entendendo como a ansiedade funciona, você conseguirá encontrar formas de preveni-la. Mas independentemente da causa e da intensidade do seu distúrbio, existem hábitos que ajudarão a mantê-lo longe do seu cotidiano: evite o consumo de álcool, fumo e outras drogas. Elas podem piorar a ansiedade.

Quer outra dica? Os resultados dos tratamentos para ansiedade podem ser ainda melhores se você praticar uma atividade física regularmente. Ela é uma arma poderosa contra o estresse. Enquanto você se exercita, o corpo libera neurotransmissores relacionados ao bem-estar. Além disso, busque técnicas de relaxamento como exercícios de respiração ou até mesmo ioga.

Gostou do conteúdo? Compartilhe! Pode ter alguém próximo a você precisando dessas orientações.

COMENTÁRIOS