(11) 2362-6620 | (11) 94674-4073 contato@sociedadedehipnose.com.br

Identificar as doenças causadas pelo estresse é fundamental para conter os sintomas desse problema cada vez mais presente na sociedade moderna. Por questões hormonais, o estresse afetando o funcionamento de diversos órgãos do corpo.

Durante períodos curtos, as alterações são até benéficas ao organismo, já que nos níveis normais, a liberação de hormônios que ocorre durante os momentos de estresse é necessária ao equilíbrio das funções orgânicas.

Porém, quando constantes, há o risco de evoluir para o estresse crônico e causar graves danos à saúde. Mediante isso, selecionamos as principais doenças provocadas pelo estresse, bem como as formas de superá-las.

Acompanhe!

O que origina o estresse?

Embora as causas do estresse ainda não estejam bem definidas, alguns fatores são determinantes para condicionar esses desajustes emocionais. Dentre os mais comuns estão as alterações hormonais, o uso de medicamentos, o estilo de vida e a influência do ambiente.

Pessoas que ocupam cargos de muita responsabilidade e que vivem constantemente sob pressão no trabalho são mais propensas ao desenvolvimento de sintomas típicos do estresse. A falta de controle emocional e a forma de enfrentamento dos problemas também são fatores importantes.

Quais as principais doenças causadas pelo estresse?

Para ajudá-lo na superação desse problema, listamos algumas doenças causadas pelo estresse. Confira quais são as mais comuns:

1. Insônia

Em excesso, o estresse pode agravar ou até mesmo causar. Com isso, a pessoa pode ficar ainda mais cansada — e acumular mais estresse — no dia seguinte, agravando seus sintomas.

Além de questões pessoais ou profissionais, as mudanças no padrão hormonal causam interrupções que atrapalham a qualidade do descanso. Para minimizar os reflexos negativos desse problema, algumas alternativas como tomar leite morno antes de dormir podem ajudar. Evitar alimentos que contenham cafeína também é importante. Os mais comuns são o café, chá e chocolate.

2. Depressão

O principal hormônio controlador do estresse é o cortisol. Quando esse hormônio aumenta muito, ocorre a diminuição de duas substâncias: a serotonina e a dopamina. A redução dessas substâncias está fortemente associada à origem da depressão.

Uma das formas de conter esses problemas e promover o equilíbrio do estresse é buscar alternativas para vencer a ansiedade excessiva. Igualmente importante é evitar pensamentos negativos.

Cuidar da qualidade do sono, realizar exercícios físicos e manter um estilo de vida saudável também são fundamentais para vencer a depressão e trazer bons resultados.

3. Prisão de ventre

Quando o indivíduo está sob estresse constante, o cérebro emite sinais para que o intestino provoque contrações anormais típicas de um colo sensível e irritável. Tais estímulos causam bastante desconforto e sintomas como dores abdominais, flatulência e distensão abdominal.

Se não tratada, essa condição pode evoluir para uma doença grave — e permanente — conhecida como síndrome do cólon irritável.

Porém, em algumas situações, o organismo sob estresse pode provocar efeitos opostos nas funções intestinais. Os mais comuns são a prisão de ventre resultante da alteração da flora intestinal.

Além de cuidar da saúde emocional, uma das medidas mais eficazes para reverter essa situação é adotar um plano alimentar equilibrado. Buscar alternativas para controlar as emoções e a ansiedade pode ser essencial à superação dos problemas que causam o estresse crônico.

4. Transtornos alimentares

Pessoas que sofrem de anorexia ou de compulsão alimentar estão mais propensas ao desenvolvimento do estresse. A falta ou o excesso de certos nutrientes concorrem para o desequilíbrio das reações metabólicas e provocam estresse em excesso.

Os transtornos alimentares contribuem para esses desajustes funcionais do organismo. Quando o lado emocional está descontrolado, o corpo tenta encontrar formas de compensar esses sentimentos dolorosos por meio da alimentação.

5. Problemas do coração

Por influências hormonais, o estresse crônico pode provocar uma vasoconstricção (ou o fechamento) das principais artérias e veias do coração.

Isso provoca a redução do fluxo sanguíneo, o que  faz aumentar os batimentos cardíacos e elevar a pressão arterial. Essa irregularidade no funcionamento do aparelho circulatório pode evoluir para a complicação de outros órgãos igualmente importantes.

Essa condição pode provocar também o endurecimento das artérias, contribuir para a formação de coágulos, comprometer a circulação e evoluir para doenças graves como o AVC e o infarto.

6. Envelhecimento precoce

Os hormônios são os elementos responsáveis pelo controle das reações do metabolismo e também influenciam o equilíbrio emocional. Desse modo, quando o organismo está sob forte pressão psicológica, há uma descarga maior de elementos nocivos à saúde.

Um dos efeitos mais importantes — e que causam o envelhecimento da pele e dos tecidos — é a formação dos radicais livres. Por isso, há uma  intensa relação entre estresse, dieta e envelhecimento precoce.

7. Doenças de pele

Algumas dermatites podem surgir por exposição a longos períodos de estresse. Acne, vitiligo e psoríase são as mais comuns. Esta última é um tipo de doença crônica caracterizada por manchas avermelhadas e que descamam com facilidade.

A psoríase é mais comum na palma das mãos ou na planta dos pés. Ela pode provocar coceira, vermelhidão intensa e edema local. Essa doença surge, em geral, em decorrência de problemas causados pelo estresse emocional ou por alguma preocupação excessiva.

Percebe-se, então, que o estresse descontrolado influencia consideravelmente o surgimento de doenças emocionais e físicas. Nesse contexto, é necessário procurar alternativas que tragam soluções viáveis para superar o estresse e os problemas a ele associados.

Como identificar os sinais de estresse e tratá-los?

O estresse crônico diminui a defesa imunológica e deixa o indivíduo mais vulnerável a alguns sinais característicos desse problema. Os mais evidentes são:

  • consumo descontrolado de álcool e de cigarros;
  • cansaço e indisposição mental;
  • tensão e dores musculares;
  • desinteresse pelas coisas;
  • excessivas preocupações;
  • dificuldade de memória;
  • aumento da ansiedade;
  • falta de concentração;
  • alterações no apetite;
  • irritação constante;
  • alteração de sono;
  • desvios de humor;
  • abuso de drogas.

Logo, é essencial identificar os sinais de estresse o quanto antes e procurar um tratamento adequado. Buscar ajuda profissional para cuidar da saúde mental e vencer as doenças causadas pelo estresse é de fundamental importância para restabelecer o equilíbrio emocional.

Além de evitar o desenvolvimento de outros problemas de saúde, conhecer as doenças causadas pelo estresse — e adotar alternativas para vencê-las — pode sinalizar o caminho para uma vida plena, saudável e mais tranquila.

Gostou de conhecer as principais doenças causadas pelo estresse? Então, veja também tudo o que você precisa saber sobre o transtorno de ansiedade!

Agende uma Avaliação Gratuita

Você está sofrendo com o excesso de estresse? Agende uma avaliação gratuita com um dos nossos profissionais preenchendo o formulário abaixo e saiba como a Hipnoterapia pode te auxiliar a superar esse problema.

Você pode conferir a nossa participação no Programa “Como Será?” da Rede Globo e entenda como funciona o nosso tratamento.

Avaliação Gratuita - Artigo Doenças causadas pelo estresse

COMENTÁRIOS

Escolher
Mais informações?
Olá!
Como podemos te ajudar?
Escolha com qual equipe deseja conversar: